Seguidores

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Marchinhas Carnavalescas


Marchinhas de Carnaval

Mamãe Eu Quero

Mamãe eu quero, mamãe eu quero,
Mamãe eu quero mamar!
Dá a chupeta! Dá a chupeta! Ai! Dá a chupeta
Dá a chupeta pro bebê não chorar!
Dorme filhinho do meu coração!
Pega a mamadeira e entra no meu cordão.

A Canôa Virou

A canoa virou,
Deixa virar;
Por causa da menina,
Que não soube remar. (bis)
Menina, larga o remo,
Pula n'água marujada.
Pula n'água, pula n'água, pula n'água,
Pula n'água, pula n'água, pula n'água,
Que a canôa tá furada.
A Jardineira

Oh! jardineira porque estás tão triste?
Mas o que foi que te aconteceu?
Foi a camélia que caiu do galho,
Deu dois suspiros e depois morreu.
Vem jardineira! Vem meu amor!
Não fiques triste que este mundo é todo seu.
Tu és muito mais bonita
Que a camélia que morreu.
Me Dá Um Dinheiro Ai

Ei, você aí!
Me dá um dinheiro aí!
Me dá um dinheiro aí!
Não vai dar?
Não vai dar não?
Você vai ver a grande confusão
Que eu vou fazer bebendo até cair
Me dá me dá me dá, ô!
Me dá um dinheiro aí!
O Teu Cabelo Não Nega

O teu cabelo não nega, mulata,
Porque és mulata na cor,
Mas como a cor não pega, mulata,
Mulata eu quero o teu amor.
Tens um sabor bem do Brasil;
Tens a alma cor de anil;
Mulata, mulatinha, meu amor,
Fui nomeado teu tenente interventor.
Quem te inventou, meu pancadão
Teve uma consagração.
A lua te invejando faz careta,
Porque, mulata tu não és deste planeta.
Quando, meu bem, vieste à Terra,
Portugal declarou guerra.
A concorrência então foi colossal:
Vasco da Gama contra o batalhão naval.
Boi da Cara Preta

Boi, boi, boi,
Boi da cara preta
pega essa criança
que tem medo de careta.
Boi, boi, boi,
Boi da cara preta
pega essa criança
que tem medo de careta.
Pirata Da Perna De Pau

Eu sou o pirata da perna de pau
Do olho de vidro da cara de mau
Minha galera
Dos verdes mares não teme o tufão
Minha galera
Só tem garotas na guarnição
Por isso se outro pirata
Tenta a abordagem eu pego o facão
E grito do alto da popa:
Opa! homem não!
Apareceu a Margarida

Apareceu a Margarida,
Olé, olé, olá,
No festival,
Veio pra se desfolhar,
Neste carnaval.
( bis )
Carolina,
Tão formosa,
Dengosa ao chegar,
Destrui-se,
E não viu Margarida passar.
Carolina,
Compreenda,
Que o mundo,
É uma escola.
A noite era de Carolina,
Mais foi Margarida,
Quem entrou de sola,
Ole, ole, olá.
( bis)

SUGESTÃO: CANTAR, DANÇAR, FAZER RELEITURA, CONFECCIONAR MÁSCARAS E MONTAR MURAL PARTINDO DAS MARCHINHAS!!!

0 comentários:

Postar um comentário

PODERÁ GOSTAR TAMBÉM: